A Veracidade do grafiteiro Mauro Neri da Silva

 

Filho de migrantes baianos que se encontraram na periferia de São Paulo, Mauro Neri cresceu em uma região marcada por conflitos de moradia, meio ambiente e violência. Aprendeu a desenhar copiando histórias em quadrinhos e, graças ao apoio de uma professora (Maria Vilani, mãe do rapper Criolo), foi introduzido ao universo das artes. Apesar de ter se graduado em Licenciatura de Artes Visuais, considera que só se tornou um artista quando, sob a influência de “caras que nunca tinham feito faculdade”, os grafiteiros Niggaz e Jerry Batista, começou a expressar sua verdade nos muros.

“Me apaixonei perdidamente pela arte. Me apaixonei perdidamente pela rua. E a partir de então saí todos os dias pra grafitar”. Conhecido pelas casinhas amarelas que espalha por São Paulo e pelos jogos de palavras com conjugações da palavra “ver”, Mauro (@reveracidade) dividiu com a plateia do TNT Lab sua vivência nas ruas da cidade, que incluem episódios de violência policial e até uma detenção recente por conta do programa Cidade Linda. “A gente sente que é importante continuar a resistência”, diz.

 

 

  • TNT Energy Drink

COMPARTILHE

Comentários

Para fazer um comentário você precisa estar logado.
Login